AP/arquivo
AP/arquivo

Ex-mulher de Berlusconi quer pensão de R$ 9 mi mensais

Segundo jornal, Veronica Lario espera receber R$ 109 mi por ano; divórcio pode ser o mais caro da Itália

Efe,

26 Novembro 2009 | 09h22

Veronica Lario, ex-mulher do primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, pediu uma pensão compensatória de 3,5 milhões de euros mensais (mais de R$ 9 milhões) por seu divórcio, segundo publicou nesta quinta-feira, 26, o jornal Corriere della Sera. A publicação assegura que são 42 milhões de euros ao ano (mais de R$ 109 mi)a quantia que a ex-atriz pedirá a seu marido após apresentar no mês passado o pedido de divórcio por culpa, por não querer aceitar uma separação pactuada.

 

Veja também:

Revista elege Berlusconi ''estrela do rock'' do ano

Prostituta de luxo lança livro sobre noites com Berlusconi

 

Divórcio por culpa pode ser exigido por um dos cônjuges sempre e quando existir um motivo que seja atribuído ao outro cônjuge, sempre que houver uma violação grave aos deveres e as obrigações impostas pelo matrimônio. Miriam Raffaella Bartolini, à qual todos conhecem pelo nome artístico de Veronica Lario, rejeitou a oferta de uma pensão de 200 mil euros por mês (R$ 523 mil) negociáveis até os 300 mil (R$ 785 mil), feita por Berlusconi.

 

Segundo o jornal, Berlusconi já depositou pelo menos 60 milhões de euros (R$ 157 mi) nas contas da mulher para o sustento dos três filhos do casal. Além disso, nas primeiras tentativas de acordo da qual parece será uma longa e dura batalha legal, "Il Cavaliere", o segundo homem mais rico da Itália, se mostrou disposto a deixar sua mulher na mansão Belvedere, a residência de Macherio (nos arredores de Milão) onde até agora viveu com seus filhos.

 

Veronica Lario anunciou o divórcio de Berlusconi em 28 de abril, após saber que seu marido esteve Casoria para o aniversário de 18 anos de Noemi Letizia. O mal-estar da ex-atriz cresceu com as notícias das noitadas de seu marido com prostitutas de luxo em sua residência romana. Tudo isso, segundo Corriere della Sera, levou Veronica Lario, que durante seus 19 anos de casamento com Berlusconi se diferenciou por sua discrição e preservação de sua privacidade, a apresentar um pedido de divórcio litigioso.

 

A imprensa italiana lança a hipótese que este divórcio se transformará no mais caro da história italiana, sobretudo porque estão envolvidos cerca de 9 bilhões de euros (R$ 23 bi) de patrimônio. Veronica manifestou que gostaria nos acordos de divórcio tutelar a seus três filhos, Eleonora, Luigi e Barbara, para que recebam o mesmo tratamento que os outros dois, Marina e PierSilvio, do primeiro casamento de Berlusconi com Carla dall'Oglio. Os cinco herdeiros dispõem de 7,5% do grupo da família, Fininvest, mas Marina preside o editorial Mondadori e Piersilvio é vice-presidente da Mediaset.

Mais conteúdo sobre:
Itália

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.