Leterme é novamente nomeado primeiro-ministro da Bélgica

Ex-premiê reassume o cargo após seu antecessor, Herman Van Rompuy, ser eleito como presidente da UE

Agência Estado, Associated Press e Efe,

25 Novembro 2009 | 11h49

O ex-primeiro-ministro da Bélgica Yves Leterme liderará novamente o governo do país. Ele sucederá Herman Van Rompuy, que na semana passada tornou-se o primeiro presidente da União Europeia, conforme comunicado divulgado nesta quarta-feira, 25, pelo rei Albert II.

 

"O Rei aceitou a renúncia de Van Rompuy (...) e nomeou Yves Leterme primeiro-ministro", confirmou a Casa Real. Leterme e os componentes do novo Executivo jurarão seus cargos em um evento que será realizado na tarde de hoje, no palácio de Laeken, segundo o gabinete do primeiro-ministro, citado pela agência de notícias Belga.

 

No documento, o monarca, afirma que Leterme foi nomeado primeiro-ministro após Van Rompuy renunciar formalmente. Os dois políticos democratas-cristãos falam holandês e integram a coalizão federal governista de Democratas-Cristãos, Liberais e Socialistas, que segue em vigor no país.

 

A principal tarefa de Leterme é conter as disputas entre os flamengos de língua holandesa e os francófonos da Valônia, nesta nação bilíngue. Em dezembro do ano passado, ele renunciou em meio a um escândalo financeiro ligado à quebra do Banco Fortis. Desde então, foi absolvido no caso e tornou-se ministro das Relações Exteriores.

 

No entanto, após quase um ano de pesquisas, foi provado que o escândalo teve sua origem no mal funcionamento do próprio sistema judiciário belga e não em uma ingerência de Leterme.

 

Por este motivo e, sobretudo, para evitar que a saída de Van Rompuy provoque uma nova crise no Governo, os líderes da coalizão de cinco partidos que sustenta o Executivo belga optaram ontem pelo retorno de Leterme.

Mais conteúdo sobre:
Bélgica UE União Europeia Europa Van Rompuy

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.