Foto: AFP | Patrick KOVARIK
Foto: AFP | Patrick KOVARIK

Macron e Merkel consideram violações do cessar-fogo na Ucrânia inaceitáveis

Presidente da França e chanceler da Alemanha divulgaram comunicado pedindo que as partes em conflito assumam "as suas responsabilidades"

O Estado de S.Paulo

23 Dezembro 2017 | 10h21

PARIS - O presidente da França, Emmanuel Macron, e a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, tacharam neste sábado de "inaceitáveis" as crescentes violações do cessar-fogo no leste da Ucrânia e pediram que as partes em conflito assumam "as suas responsabilidades".

Os dois políticos destacaram em comunicado divulgado pelo Palácio do Eliseu, sede da presidência francesa, que a solução para a disputa que começou em 2014 na região entre o Exército ucraniano e milícias separatistas pro-Rússia pelo controle do território só pode ser "pacífica".

+Países europeus adotam medidas que pressionam imigrante ilegal

Macron e Merkel reafirmaram apoio "ao pleno respeito à soberania e à integridade territorial da Ucrânia" e o compromisso com a aplicação completa dos Protocolo de Minsk, assinados em fevereiro de 2015 pelo presidente da Rússia, Vladimir Putin, e o presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko. /EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.