1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Rússia adia de última hora lançamento do foguete Angara

REUTERS

27 Junho 2014 | 11h 57

A Rússia adiou o lançamento de estreia do foguete Angara, o seu primeiro projeto de um novo veículo espacial desde a era soviética, a poucos minutos da decolagem nesta sexta-feira.

O comandante militar da operação não deu explicações para o adiamento, mas um comentarista da TV estatal russa disse que o lançamento foi adiado por 24 horas, até o sábado.

Há mais de duas décadas sendo produzido, o Angara é uma peça central do plano do presidente Vladimir Putin de reformar a indústria espacial que já foi pioneira e de lançar satélites a partir de uma nova base espacial que está sendo construída no extremo leste da Rússia.

"O sistema automático abortou o lançamento durante a contagem regressiva", disse Alexander Golovko, comandante da Força Aérea e Espacial da Rússia, a Putin momentos antes do lançamento.

Putin, que estava prestes a assistir, em um link de vídeo do Kremlin, ao voo inaugural do foguete da base de Plesetsk, ordenou que seus generais apresentassem os motivos do atraso dentro de uma hora.

O desenvolvimento do Angara - o primeiro foguete totalmente projetado e construído dentro das fronteiras da Rússia pós-soviética - é destinado a quebrar a dependência do país em relação à plataforma de lançamento de Baikonur, que a Rússia aluga do Cazaquistão, e de fornecedores estrangeiros.

O voo é encarado como um teste da capacidade russa de reanimar uma indústria espacial que já foi pioneira e que está lutando para se recuperar da fuga de cérebros e de anos de restrições orçamentárias.

(Reportagem de Maria Tsvetkova)