Rússia aprova lei que permite maior uso do Exército no exterior

Segundo emenda, tropas podem 'defender Estado que pediu ajuda à Rússia' e 'lutar contra a pirataria'

Efe,

09 Novembro 2009 | 12h37

O presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, promulgou nesta segunda-feira, 9, emendas à Lei de Defesa do país que ampliam os pretextos para o emprego do Exército russo fora de seu território, informou o Kremlin.

 

As emendas legais pelo controle da região separatista da Ossétia do Sul, apresentadas pelo líder russo ao Parlamento após a guerra com a Geórgia em agosto de 2008, foram aprovadas pela Câmara dos Deputados e pelo Senado em outubro.

 

A nova norma permite a utilização do Exército fora do país para "repelir ataques contra unidades das Forças Armadas ou outras tropas russas que atuem fora do território nacional" ou para "rejeitar ou prevenir uma agressão contra outro Estado que tenha solicitado ajuda à Rússia".

 

Além disso, o presidente poderá utilizar o Exército para "defender cidadãos da Rússia fora do país" e a fim de "lutar contra a pirataria e garantir a segurança da navegação".

 

Anteriormente, a legislação russa só permitia o emprego de unidades militares fora do país com fins antiterroristas e segundo acordos internacionais assinados pela Rússia, como em missões de paz.

Mais conteúdo sobre:
Rússia tropas Exército

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.