1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Rússia diz ter bomba mais poderosa do que a americana

Agências internacionais

12 Setembro 2007 | 08h 30

Resultados de testes da nova arma mostram que sua eficiência e poder são proporcionais a uma arma nuclear

O governo russo declarou que a bomba testada nesta terça-feira, 11, um poder de destruição quatro vezes maior que da bomba americana. Ao contrário de uma bomba nuclear, o artefato produzido por Moscou não polui o meio ambiente com a radiação após a explosão.   Esta foi a mais recente exibição do poderio militar russo, em meio a um esfriamento das relações com os Estados Unidos após o impasse gerado pela instalação de um sistema de defesa americano antimísseis no Leste Europeu.   O artefato, considerado pelo Kremlin como o mais poderoso já existente, tem um raio de destruição de 300 metros, mais que o dobro da sua similar americana. A reportagem exibida pela televisão estatal russa, que anunciou o teste, mostrou a bomba, lançada por um avião Tupolev-160, aniquilar um alvo enquanto explodia em uma bola de fogo.   "Os testes mostraram que o novo artefato é comparado a uma bomba nuclear na sua eficiência e capacidade," disse o coronel general Alexander Rukhsin, vice-chefe do comando militar russo.   "Vocês vão vê-la (a arma) agora em ação. A bomba que não tem páreo no mundo está sendo testada em um terreno militar", relatou o canal. "Ao mesmo tempo, eu quero frisar que a ação desta arma não contamina o ambiente, ao contrário da nuclear", afirmou.   Enquanto a bomba americana é equivalente a 11 toneladas de TNT, a russa equivale a 44 toneladas do explosivo.