1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Rússia fecha quatro McDonald's em meio a tensões na Ucrânia

POLINA DEVITT E VLADIMIR SOLDATKIN - REUTERS

20 Agosto 2014 | 17h 40

Com deterioração nas relações com os EUA, Rússia fecha quatro unidades do McDonald's; justificativa oficial é violação sanitária

Tatyana Makeyeva/Reuters
Entre as quatro lanchonetes fechadas está a primeira unidade aberta no país, que a empresa diz ser a mais frequentada do mundo

A Rússia ordenou o fechamento temporário de quatro lanchonetes McDonald's em Moscou nesta quarta-feira na esteira da deterioração nas relações com os Estados Unidos por conta da Ucrânia, ainda que a justificativa oficial seja violações sanitárias.

Entre as quatro lanchonetes interditadas pela vigilância sanitária russa está a primeira unidade aberta na Rússia nos últimos dias da União Soviética, e que a empresa diz ser o mais frequentado do mundo.

No final da tarde desta quarta-feira, as luzes estavam apagadas no estabelecimento, normalmente lotado, e um aviso na porta informa o fechamento “por motivos técnicos”.

As ações do McDonald's caíram 0,28 por cento, enquanto o índice S&P da bolsa teve alta de 0,25 por cento.

A vigilância sanitária, conhecida na Rússia como Rospotrebnadzor, afirmou em um comunicado que inspetores encontraram diversas violações sanitárias, e uma fonte da agência disse que partes das instalações da lanchonete foram interditadas.

Indagado se a decisão foi uma retaliação aos EUA e a outros países que impuseram sanções econômicas a Moscou em reação à crise ucraniana, a fonte se recusou a comentar e mencionou o comunicado sobre as violações sanitárias.

O escritório central do McDonald's em Illinois declarou: “Estamos estudando atentamente o tema dos documentos para definir o que deve ser feito para reabrir os assim que possível”.

(Reportagem adicional de Lisa Baertlein, em Los Angeles, Maria Kiselyova e Alexander Winning, em Moscou)