Acidente de avião mata 160 no sul da Índia

Boeing 737-800 da Air India sai da pista ao tentar pousar, sob más condições climáticas, no aeroporto de Mangalore

REUTERS E AP, O Estado de S.Paulo

22 Maio 2010 | 00h00

Um avião de passageiros da Air India saiu da pista na madrugada de hoje, quando aterrissava no aeroporto de Mangalore, sul da Índia, bateu e pegou fogo. Funcionários locais disseram que pelo menos 160 das 169 pessoas que estavam a bordo morreram. O Boeing 737-800 da Air India vinha de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, onde muitos indianos trabalham como empregados domésticos.

"Havia 163 passageiros e 6 tripulantes", disse Rohit Katiyar, funcionário de alto escalão da segurança aeroportuária. "O avião saiu da pista e pegou fogo depois de bater."

O ministro do Interior do Estado de Karnataka, V.S. Acharya, afirmou que pelo menos 160 pessoas morreram no acidente. Segundo testemunhas, pelo menos sete pessoas conseguiram escapar dos destroços em chamas do avião. Eles estariam feridos, alguns em estado crítico. "Escutei que há somente sete sobreviventes. A maioria das pessoas está morta", declarou por telefone à agência de notícias France Presse R. Ramesh, chefe da polícia de Mangalore.

O acidente ocorreu em meio ao mau tempo. Imagens de canais de televisão indianos mostraram bombeiros espalhando espuma em cima do avião. As imagens também mostraram o avião acidentado, no chão, sem o trem de pouso e com colunas de fumaça saindo de sua fuselagem entre arbustos de um vale próximo ao aeroporto de Mangalore.

No pior acidente aéreo da Índia, em 12 de novembro de 1996, um Boeing 747 das Linhas Aéreas Sauditas, com 349 passageiros, chocou-se no ar com um Ilyushin do Casaquistão, com 37 pessoas a bordo, perto de Nova Délhi. Todos morreram.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.