1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Acordo na Ucrânia inclui volta à Constituição de 2004 em 48 horas

O Estado de S. Paulo

21 Fevereiro 2014 | 06h 13

Proposta também estabelece governo de coalizão e antecipação das eleições presidenciais

Um acordo preliminar que deve ser assinado nesta sexta-feira, 21, entre o presidente da Ucrânia, Viktor Yanukovich, e a oposição inclui mudanças na constituição, o estabelecimento de um governo de coalizão e a antecipação das eleições presidenciais para dezembro, informou uma emissora de televisão.

 

Previsto para ser assinado às 7h (de Brasília), o acordo estabeleceria o retorno à Constituição de 2004 em 48 horas e a formação de um governo de coalizão em 10 dias, comunicou a emissora local. As informações são da Dow Jones

 

Razões e intenções

1.Por quanto tempo os manifestantes ficarão reunidos em Kiev?

Há uma nova onda de pessoas chegando aos protestos - a maioria vem da parte ocidental da Ucrânia. Pesquisas mostram que 70% dos manifestantes permanecerão o quanto for necessário.

 

2. O que eles querem?

A falta de disposição do presidente para implementar reformas constitucionais que limitariam seu poder está por trás da recente deterioração. Num cenário mais amplo, as tensões aumentaram quando a Rússia disse estar pronta para retomar a concessão de empréstimos que o governo necessita para evitar que a debilitada economia do país entre em colapso. Os manifestantes em Kiev preferem uma aliança com a UE.

 

3.O que pode ocorrer?

Não haverá guerra civil, porque os que apoiam o governo não estão dispostos a arriscar suas vidas. Há civis em luta com a polícia sendo pagos para isso. A Ucrânia não deve se dividir porque não há um número significativo de ucranianos apoiando o uso da violência contra civis. / USA TODAY