Axel Heimken/dpa via AP
Axel Heimken/dpa via AP

Aeroporto de Hamburgo é evacuado após 68 pessoas sofrerem reação a substância tóxica

Material teria se espalhado pelo sistema de ar condicionado; autoridades afirmam que não há evidências de terrorismo

O Estado de S.Paulo

12 Fevereiro 2017 | 12h33

Centenas de passageiros foram retirados do aeroporto Helmut Schmidt, de Hamburgo, na Alemanha, após cerca de 68 pessoas sentirem queimação nos olhos e dificuldades respiratórias. A reação teria sido causada por uma substância tóxica que supostamente se espalhou pelo sistema de ar-condicionado do local. Ao todo, nove pessoas precisaram ser hospitalizadas.

Após a interrupção de voos por cerca de uma hora e meia, o aeroporto voltou a operar normalmente por volta das 14h no horário local (11h em Brasília). Segundo o porta-voz da polícia de Hamburgo, Rene Schönhardt, não há evidências de que o incidente foi um ataque terrorista. Ele ressaltou que a principal pista no momento é uma lata de um spray de pimenta do tamanho de um batom, que, de acordo com os bombeiros, poderia causar danos a tantas pessoas apenas se colocada no sistema de difusão de ar do aeroporto.

Enquanto bombeiros examinavam o local, os passageiros tiveram que esperar em temperaturas negativas. A maioria das pessoas que sofreram com reações trabalhavam no setor de checagem, de acordo com a polícia. Os acessos ao aeroporto foram bloqueados durante as operações de segurança./Associated Press, AFP, Reuters e Washington Post

 

Mais conteúdo sobre:
Alemanha Alemanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.