AIEA ainda espera 'resposta final' do Irã, diz ElBaradei

O Irã ainda não entregou sua "resposta final" para a oferta internacional sobre combustível nuclear, afirmou hoje em Berlim o diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), Mohamed ElBaradei, que está prestes a deixar o cargo. "Nós não recebemos qualquer resposta por escrito do Irã. O que eu recebi foi uma resposta oral, que basicamente diz que ''nós precisamos manter todo o material no Irã, até que consigamos o combustível''. Isso para mim foi um caso de extrema incompreensão."

AE, Agencia Estado

20 Novembro 2009 | 10h33

Em uma tentativa de levar o Irã a negociações e garantir que suas ambições nucleares são pacíficas, seis potências mundiais ofereceram ao país o reprocessamento de seu urânio pouco enriquecido no exterior. Com isso, aumentariam o controle internacional sobre o material, reduzindo os temores de um programa secreto para construção de armas.

O Irã, porém, aparentemente rejeitou a proposta na quarta-feira, levando o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, a ameaçar com "consequências", caso a posição seja mantida. Teerã já foi alvo de três rodadas de sanções no Conselho de Segurança (CS) da Organização das Nações Unidas (ONU) por se recusar a interromper seu programa nuclear. O governo iraniano, porém, afirma que tem apenas fins pacíficos, como a produção de energia.

Representantes das seis potências - EUA, China, Rússia, Grã-Bretanha, França e Alemanha -, o chamado "sexteto", se encontram hoje em Bruxelas, para discutir a questão nuclear iraniana. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
programa nuclear Irã AIEA ElBaradei

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.