1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Ambos candidatos declaram vitória na Indonésia

AE - Agência Estado

10 Julho 2014 | 03h 13

Depois de as contestadas eleições presidenciais da Indonésia chegarem ao fim com os dois lados se declarando vitoriosos, o candidato Joko Widodo pediu a seus apoiadores para não comemorarem. O temor é de que isso poderia incitar a violência pelos apoiadores do candidato rival enquanto o resultado oficial não é publicado.

De acordo com as três pesquisas de boca de urna de maior credibilidade no país, Widodo, governador de Jacarta, venceu as eleições na maior economia do Sudeste Asiático com 52% dos votos. No entanto, o oponente Prabowo Subianto citou outros dados para também dizer que saiu vencedor da disputa.

Widodo é o primeiro candidato em uma eleição presidencial direta na Indonésia sem ter nenhuma conexão com o regime do ex-ditador Suharto, que perdurou entre 1966 e 1998. Subianto foi general no regime de Suharto e era genro do falecido ditador.

Os dois candidatos se encontraram com o atual presidente, Susilo Bambang Yudhoyono, em reuniões privadas separadas. Após a conversa, Widodo pediu aos seus apoiadores, que estavam disparando fogos de artifício, para se acalmarem. "Nós apelamos aos membros do partido e simpatizantes, voluntários e apoiadores, vocês não precisam desfilar para celebrar a vitória nas eleições presidenciais. É melhor para nós rezar e dar graças. Nós precisamos minimizar a fricção que pode surgir", disse.

Nesta quinta-feira, o chefe de polícia de Jacarta alertou os apoiadores dos dois lados que qualquer celebração pública na capital será motivo de prisão. Ele ordenou um aumento no número de patrulhas.

Essa foi a terceira eleição presidencial direta da Indonésia. O resultado oficial deve ser divulgado em cerca de duas semanas. Fonte: Associated Press.