Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Internacional

Internacional » Anistia Internacional pede que governo venezuelano garanta ao povo o direito de protesto pacífico

Internacional

REUTERS/Marco Bello

Anistia Internacional pede que governo venezuelano garanta ao povo o direito de protesto pacífico

Organização também pediu que autoridades investiguem de ‘maneira urgente’ as denúncias de abusos aos direitos humanos cometidos durante as manifestações

0

O Estado de S.Paulo

20 Abril 2017 | 10h44

MÉXICO - A Anistia Internacional (AI) pediu na quarta-feira 19 que o governo de Venezuela garanta o direito de sua população protestar pacificamente e alertou que o aumento da violência nas manifestações pode levar o país a uma crise de difícil retorno.

"Sair para rua em um dia de manifestação na Venezuela não deve ser uma sentença de morte", disse a diretora da AI para as Américas, Erika Guevara-Rosas, após relatos de que três pessoas morreram nos protestos no país.

A Anistia disse que além de garantir o direito da população de expressar suas opiniões pacificamente, as autoridades devem investigar de "maneira urgente" as denúncias de abusos aos direitos humanos cometidos durante as manifestações.

A organização considerou que o crescimento da violência e da repressão está mergulhando a Venezuela em "uma crise de difícil retorno, que ameaça a vida e a segurança dos venezuelanos".

Erika qualificou de "receita tóxica" e "trágica" a combinação do aumento da violência, repressão descontrolada e falta de ação por parte das autoridades para garantir liberdade de expressão e justiça.

As manifestações de quarta-feira deixaram dezenas de feridos e centenas de detidos.

Milhares de pessoas - chavistas e opositores - participaram dos protestos no feriado pela comemoração dos 207 anos de um evento popular, considerado o primeiro passo para a independência da Venezuela. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

0 Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.