Reuters
Reuters

ONU diz que 2015 teve   o maior número de refugiados desde 1945

Relatório da Organização Internacional de Migrações (IOM, na sigla em inglês) mostra que houve um aumento de 45% nos últimos 5 anos, desde o início do conflito sírio; são 15,1 milhões de pessoas

O Estado de S. Paulo

19 Abril 2016 | 17h04

BERLIM - O número de refugiados pelo mundo chegou, em meados de 2015, a 15,1 milhões de pessoas. É o número mais alto desde o fim da Segunda Guerra, em 1945, segundo um relatório da Organização Internacional de Migrações (IOM, na sigla em inglês), divulgado nesta terça-feira, 19, em Berlim.

Esse número representa um aumento de 45% em relação ao início do conflito sírio, há cinco anos. Nos países da União Europeia, no fim de 2015, havia sido apresentada 1,2 milhão de novas solicitações de asilo, sendo a maior parte - 442 mil - na Alemanha.

Uma terceira parte dos pedidos de asilo é feita por menores de idade, segundo o relatório. O aumento do número desses peticionários se deve principalmente ao crescente fluxo de pessoas procedentes de Síria, Afeganistão e Iraque.

No entanto, a maior parte dos refugiados está localizada em países vizinhos às zonas em conflito. Ou seja, boa parte da população deslocada pelo conflito sírio está em países fronteiriços. A Turquia, por exemplo, abriga 2,2 milhões de refugiados sírios; o Líbano, 1,2 milhão; e a Jordânia, 630 mil.

O ano de 2015 também teve um grande registro de mortes durante a tentativa de atravessar fronteiras. Mais de 5,4 mil refugiados morreram em 2015 ou estão desaparecidos. /EFE

Mais conteúdo sobre:
Refugiados Síria Turquia migrações

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.