Ao menos 36 ficam feridos por explosão em templo na Índia

O acidente com gás ocorreu devido ao grande número de lâmpadas e um calor generalizado

Efe,

17 Novembro 2009 | 04h33

Pelo menos 36 pessoas ficaram feridas, seis delas em estado crítico, depois de uma botijão de gás liquefeito explodir em um tempo hindu no estado indiano de Uttar, informou nesta terça-feira um fonte oficial.

 

Segundo a fonte, um grande número de peregrinos se encontravam na segunda-feira no interior do tempo para oferecer suas orações quando ocorreu a explosão na cidade sagrada de Bateswar.

 

A localidade, banhada pelas águas do rio Yamuna, acolhe a mais de um centena de templos dedicadas ao deus Shiva, uma das entidades mais destacadas na religião hindu.

 

Os responsáveis do templo haviam acendido um grande número de lâmpadas para a ocasião e o calor generalizado provocou a explosão do botijão, acrescentou a fonte.

 

A explosão criou uma situação de caos e tensão e se registrou uma debandada de peregrinos.

 

"A primeira reação foi pensar que era a explosão de uma bomba, o que causou muita tensão e incerteza. Só depois ficou claro que uma bomba havia explodido", disse uma testemunha, Sham Babu.

 

Os feridos foram transferidos a vários centros de saúde perto do hospital S.N. Medical College da cidade de Agra, a cerca de 70 quilômetros de Bateshwar.

 

Mais conteúdo sobre:
Índia explosão Uttar Bateswar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.