1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Apple faz marketing com ação judicial, diz governo

- Atualizado: 19 Fevereiro 2016 | 23h 18

Empresa recusou o primeiro pedido de ajuda feito pelo FBI para desbloquear o iPhone de Syed Rizwan Farook, terrorista que juntamente com a mulher, Tashfeen Malik, protagonizou o atentado na Califórnia

Tim Cook, CEO da Apple

Tim Cook, CEO da Apple

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos acusou ontem a Apple de estar “mais preocupada com o marketing” do que em ajudar as autoridades americanas nas investigações do atentado que matou 14 pessoas em San Bernardino, na Califórnia, em dezembro.

A briga começou depois que a empresa recusou o primeiro pedido de ajuda feito pelo FBI para desbloquear o iPhone de Syed Rizwan Farook, terrorista que juntamente com a mulher, Tashfeen Malik, protagonizou o atentado na Califórnia.

Os investigadores do FBI querem que a Apple crie um software para contornar o sistema de segurança do iPhone e evitar que o aparelho deflagre seu atual sistema de “apagamento automático”. O recurso destrói todos os dados inseridos no aparelho caso haja dez tentativas seguidas de acesso usando senhas incorretas.

De acordo com a Apple, a intromissão abriria um precedente perigoso para que o mesmo pudesse ser feito, no futuro, com outros clientes. Ontem, o Departamento de Justiça contra-atacou, apresentando uma moção para obrigar a Apple a colaborar.

“A Apple parece estar mais preocupada com o modelo de negócio e a estratégia de marketing da marca, em vez de auxiliar no esforço para completar a investigação de um ataque terrorista mortal”, escreveu o Departamento de Justiça americano em documento apresentado ontem. A próxima audiência está marcada para o dia 22 de março. / REUTERS

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em InternacionalX