Árabes preparam sua própria lista negra

Autoridades de 19 países árabes reunidas em Damasco afirmaram, nesta quinta-feira, estar preparando uma lista negra de companhias norte-americanas, européias e asiáticas que fazem negócios com Israel. No entanto, ao final do primeiro encontro da Agência Central para o Boicote em oito anos, os participantes negaram-se a divulgar os nomes de seus alvos, transformando sua declaração de boicote em apenas "um sinal de resistência". Mesmo assim, em Israel, o porta-voz do governo, Dore Gold, condenou a lista.

Agencia Estado,

11 Outubro 2001 | 17h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.