REUTERS/Khaled Abdullah
REUTERS/Khaled Abdullah

Arábia Saudita diz que lançamento de míssil do Iêmen é ato de guerra do Irã

Sauditas prometem responder à agressão da maneira e no momento que julgar apropriados

O Estado de S.Paulo

06 Novembro 2017 | 17h19

RIADA - O governo da Arábia Saudita responsabilizou o Irã pelo lançamento de um míssil balístico feito contra Riad por rebeldes xiitas do Iêmen e disse que a agressão pode ser considerada um ato de guerra. O alerta foi feito em um comunicado divulgado pela coalizão de países do Golfo que combatem as milícias houthis no Iêmen

+Arábia Saudita prende 11 príncipes e 4 ministros por corrupção

“O papel do Irã e seu comando direto sobre os houthis constituem um claro ato de agressão contra seus vizinhos regionais e ameaçam a paz e a segurança na região e no mundo”, diz o texto. “Por isso, o comando da coalizão considera isso um ato de agressão militar do regime iraniano, que pode ser considerado um ato de guerra pelo Reino da Arábia Saudita.”

O comunicado ainda diz que a Arábia Saudita se reserva o direito de responder à agressão da maneira e no momento que julgar apropriados. O Irã não respondeu à acusação e nega que tenha armado os rebeldes houthi. 

Em represália, a coalizão também decidiu fechar o acesso por mar, terra e ar do Iêmen, o país mais pobre do mundo árabe, depois do ataque.  Segundo os sauditas, no entanto, a entrada de ajuda humanitária no país será permitida. /AP

Mais conteúdo sobre:
Saudita Irã [Ásia] Riad

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.