Arábia Saudita diz ter detido militantes treinados pela Al-Qaeda

Os militantes islâmicos detidos ou mortos em recentes buscas policiais foram treinados pela Al-Qaeda no Afeganistão e possivelmente no reino saudita, disse o ministro do Interior saudita, príncipe Nayef, em declarações publicadas pela imprensa nesta terça-feira. As prisões de supostos membros da Al-Qaeda nos últimos dois meses e a revelação de que a rede terrorista pode ter tido condições de dar treinamento em território saudita contrastam com afirmações anteriores do governo de Riad que contestavam a extensão da infiltração da organização de Osama bin Laden no país. ?Muitos deles receberam treinamento militar nos campos da Al-Qaeda no Afeganistão e um pequeno número talvez tenha sido treinado em fazendas e outros locais dentro do país?, disse o príncipe Nayef, de acordo com o diário pan-árabe editado em Londres, Asharq al-Awsat. A rede terrorista é acusada como responsável pelos ataques de 11 de setembro de 2001 nos EUA e por ataques suicidas com explosivos em 12 de maio que mataram 25 sauditas e estrangeiros ocidentais e 9 atacantes na capital do reino. Na entrevista, o príncipe Nayef assegurou que alguns entre os mais de 200 suspeitos detidos e mais de uma dezena de mortos em tiroteiros com a polícia saudita durante 13 operações de busca por iterroristas empreendidas desde maio eram membros efetivos da Al-Qaeda. As operações de busca foram uma resposta de Riad aos insistentes pedidos nesse sentido feitos pelo governo dos EUA.

Agencia Estado,

29 Julho 2003 | 10h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.