Assessores de Bush afirmam que ele não usou ponto eletrônico no debate

Uma saliência escura nas costas do paletó do presidente George W. Bush durante o primeiro debate televisionado entre os candidatos à Casa Branca levantou rumores de que ele estaria usando um ponto eletrônico para receber ajuda de seus conselheiros. A acusação começou a se espalhar pela internet, com sites dizendo que a mancha preta em forma de uma caixa retangular poderia ser um pequeno receptor. A princípio, os assessores de campanha de Bush ignoraram a suspeita, mas quando jornais sérios do país também passaram a divulgar a informação, eles reagiram negando veementemente a suspeita. "É ridículo. Algumas pessoas estão passando tempo demais visitando sites de esquerda", disse Scott Stanzel, diretor da campanha republicana. "Não era mais que uma dobra no paletó ou na camisa do presidente", afirmou outro assessor de Bush. Apesar das negativas, as especulações persistem, mudando o clima da corrida presidencial entre Bush e o democrata John Kerry. Um porta-voz da Casa Branca chegou a suspeitar que as imagens com a saliência escura seriam uma falsificação feita pelos adversários de Bush. No entanto, as gravações do debate demonstraram que não houve edição nas fotos distribuídas pela internet e o porta-voz voltou a apoiar a versão da dobra na camisa. Alguns sites lembraram que hoje em dia existem pontos eletrônicos que se encaixam até nos dentes, não sendo preciso usar aqueles de ouvido fáceis de serem percebidos. Os rumores começaram a ganhar força depois que um site afirmou que, no debate de 30 de setembro, no meio de uma resposta, quando ainda tinha muito tempo para falar e ninguém o contestava, Bush parou seu discurso e disse rispidamente: "Deixe eu acabar de falar".

Agencia Estado,

10 Outubro 2004 | 18h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.