Assistentes de senador têm teste positivo para antraz

Entre 20 e 22 pessoas do escritório do líder democrata no Senado dos EUA, Tom Daschle, tiveram resultados positivos em testes para detecção do bacilo antraz, de acordo com fontes não-identificadas. Os testes foram realizados depois que uma carta contendo uma forma refinada do bacilo, que pode ter sido produzida por especialistas, foi encaminhada ao escritório do senador. Segundo uma autoridade, todos os contaminados estão tomando o antibiótico Cipro, da Bayer. Leia o especial

Agencia Estado,

17 Outubro 2001 | 11h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.