1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Ataque do Taleban contra universidade no Paquistão deixa ao menos 20 mortos

- Atualizado: 20 Janeiro 2016 | 12h 53

Insurgentes invadiram local com armas e explosivos; operação militar durou mais de cinco horas; 4 taleban foram mortos

PESHAWAR - Um ataque reivindicado pelo Taleban contra uma universidade da região noroeste do Paquistão deixou ao menos 20 mortos nesta quarta-feira, 20. A polícia anunciou que a operação das forças de segurança contra os criminosos terminou após mais de cinco horas do início do ataque.

O ataque começou às 9h (2h em Brasília). Os insurgentes escalaram os muros da Universidade Bacha Khan, em Charsadda, na província ao norte de Khyber Pakhtunkhwa, antes de entrar nos prédios e atirar contra estudantes e professores que estavam nas salas de aula e moradia estudantil, disse a polícia.

Exército do Paquistão entra em universidade atacada pelo Taleban 

Exército do Paquistão entra em universidade atacada pelo Taleban 

"Houve três explosões de granadas que deixaram 21 mortos confirmados, incluindo professores e estudantes", disse o chefe de polícia regional, Saeed Wazir, sem explicar se o número inclui os quatro insurgentes mortos. Ainda há controvérsias no número de mortos. 

Wazir informou que vários estudantes mortos estavam em uma residência no campus da universidade. O Movimento dos Taleban Paquistaneses (TTP) reivindicou a autoria do ataque.

"Nossos quatro suicidas executaram hoje o ataque contra a Universidade de Bacha Khan", afirmou por telefone à AFP um comandante dos insurgentes, Umar Mansoor, de um local não revelado. Este líder rebelde integra a facção Tehreek-e-Taleban Pakistan (TTP) de Hakimullah Mehsud, que tem o nome de um comandante taleban morto por disparos de um drone americano em novembro de 2013.

"Este ataque foi realizado em represália à operação Zarb-e-Azb", uma ofensiva antiterrorista executada atualmente pelo Exército nas zonas tribais do noroeste, próximas da fronteira com o Afeganistão, afirmou Mansoor, que ameaçou realizar novos ataques. 

O ataque ocorre pouco depois de um ano de homens do Taleban terem matado 134 estudantes em uma escola perto de Peshawar. /AFP, EFE e REUTERS

Relembre o caso de 2014:

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em InternacionalX