Assine o Estadão
assine

Internacional

Istambul

Atentado suicida em Istambul deixa 4 mortos e 36 feridos

Ataque foi lançado em área comercial; vítimas são três turistas israelenses e um iraniano, segundo mídia turca

0

O Estado de S. Paulo

19 Março 2016 | 12h24

ISTAMBUL - Um atentado suicida em uma zona comercial do centro da cidade turca de Istambul deixou ontem 4 mortos, além do terrorista, e 36 feridos, quase uma semana após outro ataque matar 35 pessoas na capital, Ancara. O atentado, o sexto desde julho, ocorreu em um calçadão perto da Praça Taksim, por onde passam diariamente milhares de pessoas e numerosos turistas. As vítimas seriam dois americanos e dois israelenses, de acordo com os governos de EUA e Israel, respectivamente.

Na hora do ataque, aproximadamente às 9 horas, havia poucas pessoas na área. Entre os feridos, 7 deles em estado grave, estão 12 turistas - 6 de Israel, 2 da Irlanda, um da Alemanha, um de Dubai, um da Islândia e outro do Irã. A Rua Istiklal foi interditada após o atentado, assim como boa parte da Praça Taksim.

"O homem detonou a bomba antes de chegar ao ponto-alvo, pois ficou com medo da polícia", disse à Reuters uma autoridade turca, acrescentando que o objetivo verdadeiro era detonar os explosivos em um lugar mais cheio.  Já o governador Vasip Sahin disse que o alvo era um prédio oficial localizado nos arredores, "a subprefeitura do bairro de Beyoglu".

Autoridades turcas afirmaram que evidências sugerem que o homem-bomba por trás do ataque pode ter vindo do Estado Islâmico ou do Partido dos Trabalhadores Curdos (PKK). A Turquia está em alerta desde o ano passado por ataques atribuídos ao EI ou aos rebeldes curdos, que lutam contra o regime de Bashar Assad na Síria e são alvo de ataques aéreos da Turquia. O primeiro-ministro da Turquia, Ahmet Davutoglu, convocou uma reunião de alto nível de segurança. / EFE e REUTERS

Mais conteúdo sobre:

Comentários