Atentados deixam pelo menos 11 mortos no Paquistão

A forte explosão de uma bomba sacudiu o lado de fora da sede local do serviço de inteligência paquistanês em Peshawar, matando pelo menos oito pessoas e ferindo 35. Outra bomba explodiu numa delegacia de polícia na cidade de Bannu, no noroeste do país, matando três policiais e ferindo outros cinco.

AE-DOW JONES, Agencia Estado

13 Novembro 2009 | 03h30

O edifício da Inter Services Intelligence foi duramente atingido pela explosão, com imensas nuvens de fumaça no céu e escombros pelo chão, disseram testemunhas. O impacto chegou a arrancar as árvores do chão. Segundo Sahib Zada Anis, chefe da administração da cidade, a maioria das vítimas é de civis.

Autoridades informaram que o atentado foi obra de um carro-bomba. "Um carro veio na contramão e, enquanto o pessoal da segurança disparava contra ele, o motorista explodiu o veículo", disse um funcionário da equipe de segurança.

Peshawar é frequentemente atingida por atentados. A cidade fica no cinturão tribal sem lei do Paquistão, onde as autoridades norte-americanas dizem que a Al-Qaeda vem planejando ataques contra o Ocidente. Na mesma região, as tropas paquistanesas estão realizando uma grande ofensiva anti-Taleban. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
Paquistão violência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.