Efe
Efe

Atirador de Toulouse era proibido de voar para os Estados Unidos

Por ter participado de treinamento em um campo da al-Qaeda, Merah figurava em uma lista de supostos terroristas

estadão.com.br,

22 Março 2012 | 16h28

TOULOUSE - Mohamed Merah, o suspeito militante treinado pela al-Qaeda, que foi morto nesta quinta-feira, 22, estava em uma lista de supostos terroristas proibidos de voar para os Estados Unidos (conhecida por "no-fly-list", em inglês), confirmou uma autoridade da inteligência americana, de acordo com informações da CNN.

 

Veja também:

link IP de computador entregou localização de Merah

link Atirador francês fugiu de prisão no Afeganistão

link Mohammed Merah era investigado há anos

 

A autoridade disse que Merah estava na lista há algum tempo. Um dos motivos para a inclusão do nome foi a participação do atirador em um campo de treinamento da al-Qaeda.

 

Merah, 23, era procurado pelos assassinatos de três paraquedistas franceses, um rabino e três crianças de quatro, cinco e sete anos. Os tiroteios começaram no dia 11 de março e terminaram na segunda-feira, com o assassinato de um rabino e crianças em uma escola judaica em Toulouse.

 

O atirador morreu nesta quinta-feira durante uma batida policial no apartamento dele após um impasse que demorou mais de 31h, disse o promotor de Paris, Francois Molins.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.