Atiradores invadem mesquitas e matam dezenas no Paquistão

Atiradores teriam matado pelo menos 42 pessoas em ataques contra mesquitas de minoria ahmadi em Lahore.

BBC Brasil, BBC

28 Maio 2010 | 09h51

Atiradores atacaram duas mesquitas de uma seita minoritária nesta sexta-feira na cidade de Lahore, no Paquistão, matando pelo menos 42 pessoas, segundo autoridades.

Lahore tem sido palco de vários ataques recentes de militantes.

Segundo o correspondente da BBC em Islamabad, Aleem Maqbool, os atentados parecem ter natureza sectária.

As mesquitas são da seita ahmadi, movimento religioso fundado no final do século 19 na Índia. Os ahmadi se consideram muçulmanos e seguem os ensinamentos do Corão, mas tem crenças distintas e, por isso, são tidos oficialmente, pelo menos no Paquistão, como não-muçulmanos.

Seus seguidores acreditam que o fundador da seita, Mirza Ghulam Ahmad, que morreu em 1908, era um profeta.

Essa crença vai contra os princípios da maioria dos muçulmanos, que acreditam que Maomé, que morreu em 632, foi o último profeta.

No passado, os ahmadis foram alvo de ataques de grupos radicais sunitas. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.