Aumenta para 24 o número de mortos em explosão de usina petroquímica no México

Aumenta para 24 o número de mortos em explosão de usina petroquímica no México

De acordo com a companhia estatal Pemex, há oito trabalhadores desaparecidos e 19 pessoas hospitalizadas, 13 delas em estado grave

O Estado de S. Paulo

22 Abril 2016 | 09h43

COATZACOALCOS - O número de mortes causadas pela explosão em uma usina petroquímica no México subiu para 24, informou a estatal Petróleos Mexicanos (Pemex). Segundo a companhia, há oito trabalhadores desaparecidos e 19 pessoas hospitalizadas, 13 delas em estado grave.

Nesta sexta-feira, 22, o presidente do país, Enrique Peña Nieto, visitou a usina na cidade portuária de Coatzacoalcos e se encontrou com parentes desesperados por informações sobre desaparecidos. "Eu entendo a ansiedade, a preocupação, a angústia pelas quais vocês estão passando", disse Peña Nieto. O presidente garantiu que a Pemex e a Mexichem, que também opera a instalação, serão responsabilizadas e compensarão os afetados pelo acidente.

Cerca de 30 famílias se reuniram em frente a uma entrada da usina nesta sexta-feira. Houve confusão quando pessoas tentaram sem sucesso entrar no local. Algumas gritavam contra militares que foram chamados para proteger a instalação e outras jogaram pedras em um veículo do governo.Voluntários levaram comida e bebida para as pessoas. Depois de algum tempo, autoridades começaram a levar pequenos grupos para dentro da usina para verem a lista dos mortos confirmados. Algumas saíram de lá aos prantos.

A Pemex afirmou que está priorizando a segurança dos que estão inspecionando a usina e das equipes que ainda estão gradualmente ganhando acesso a mais partes da instalação. / AP e EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.