Avanço de centro-esquerda é aviso para Berlusconi

A conquista das prefeituras de Roma, Turim e Nápoles nas eleições deste domingo pela coalizão Olivo, de centro-esquerda, representa uma advertência para o magnata e líder direitista, Silvio Berlusconi, vencedor das eleições-gerais italianas do dia 13, segundo conceituados jornais italianos. O "efeito dominó" esperado por Berlusconi (que participou pessoalmente da campanha nas três cidades) não ocorreu. A esquerda obteve a administração de dez cidades intermediárias e o governo de três províncias. A direita ficou com nove cidades e duas províncias. "Com esse resultado, a direita terá de trabalhar com mais prudência", aconselha o jornal La Repubblica, referindo-se ao que classifica de "evidente equilíbrio de forças". Na mesma linha, o Corriere della Sera, de Milão, define o desempenho eleitoral da direita num breve comentário: "Não é o melhor sinal para o início da administração de Berlusconi."

Agencia Estado,

28 Maio 2001 | 18h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.