1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Batalha entre Cruz e Trump domina disputa republicana

- Atualizado: 14 Janeiro 2016 | 21h 20

Pré-candidatos participam de seu sexto debate na televisão em meio à expectativa para o início das primárias

WASHINGTON - Os pré-candidatos republicanos à presidência dos EUA participam esta noite (14) de seu sexto debate na televisão em uma semana em que a disputa acabou se dividindo em duas minibatalhas. De um lado, os dois melhores colocados da corrida, Donald Trump e Ted Cruz, transformaram uma antiga trégua em uma sequência de insultos. 

Do outro, os demais concorrentes, nomes de peso como o do governador de New Jersey, Chris Christie, do senador da Flórida Marco Rubio e do ex-governador da Flórida Jeb Bush tentam sobreviver na disputa até o processo de primárias e, quem sabe, a uma mudança de comportamento do eleitor. A primeira primária – o caucus do Iowa – ocorrerá no dia 1º. 

Os candidatos republicanos Donald Trump e Ted Cruz

Os candidatos republicanos Donald Trump e Ted Cruz

Além disso, uma nova denúncia de que Cruz não declarou um empréstimo do banco Goldman Sachs para sua campanha ao Senado pelo Texas, há quatro anos, deve esquentar ainda mais a corrida. A revelação foi feita pelo jornal The New York Times na noite de quarta-feira. 

Cruz sempre se vangloriou de ter financiado sua campanha com seus próprios recursos, alegando ainda que ele e sua família sempre “se sacrificaram” por esse objetivo. Segundo o jornal, a mulher de Cruz trabalha no Goldman Sachs. 

De acordo com o NYT, os empréstimos, contraídos também no Citibank, totalizaram US$ 1 milhão e foram pagos alguns meses depois. No entanto, eles nunca foram declarados ao Comitê Eleitoral Federal, o que é obrigatório. Cruz tem se defendido dizendo que foi um “descuido” de sua parte. 

O debate de hoje, promovido pelo canal Fox, seria o primeiro entre Trump e Cruz desde que começaram a trocar farpas nos últimos dias. A disputa entre eles tornou-se mais acirrada à medida que Iowa se aproxima. A trégua entre os dois nas últimas semanas se esvaiu com a possibilidade de vitória para ambos. 

Cruz tem dado declarações dizendo que Trump “não é sério”. O magnata, por sua vez, acusa o senador de não ser cidadão americano natural de nascimento por ter nascido no Canadá, apesar de sua mãe ser cidadã americana. Dessa maneira, Trump tem questionado a elegibilidade de Cruz em seus eventos de campanha esta semana. 

O senador, por sua vez, tenta desqualificar Trump, associando-o à pré-candidata democrata Hillary Clinton – eles já foram amigos no passado – e questionando sua habilidade de vender uma eleição geral e até mesmo de servir como um “comandante em chefe” dos EUA. 

Pesquisas. Segundo a média das pesquisas nacionais entre os republicanos, do site Real Clear Politics, Trump lidera a disputa com 34% das intenções de voto. Cruz vem em segundo, com 20%. No Estado de Iowa, eles se alternam na liderança das últimas pesquisas. / WPOST

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em InternacionalX