Berlusconi pede desculpas por comentário sobre nazismo

O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, ?lamentou? ter dito a um deputado alemão que ele deveria fazer o papel de um guarda de campo de concentração nazista, e tanto o governo italiano quanto o da Alemanha concordam que a presidência italiana da União Européia deve ser um sucesso, informa o escritório de Berlusconi. Numa declaração breve, a assessoria do chefe de governo da Itália diz que Berlusconi conversou por telefone com o primeiro-ministro alemão Gerhard Schroeder sobre as ?ofensas sérias? que o líder italiano diz ter recebido de um deputado alemão no Parlamento Europeu. ?O primeiro-ministro italiano reiterou o que já havia expressado ontem, que foi seu lamento pelo fato de alguém ter entendido mal o sentido de uma piada que só pretendia ser irônica?, informa a declaração. Por sua parte, Schroeder declarou a crise diplomática encerrada, afirmando em Berlim que Berlusconi ?expressou seu arrependimento sobre a escolha de expressão e comparação?. ?Disse a ele que, para mim, o caso está encerrado?, disse o líder alemão a jornalistas.

Agencia Estado,

03 Julho 2003 | 14h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.