Bomba explode no Afeganistão sem deixar vítimas

A explosão de uma bomba abriu um buraco na parede de um armazém utilizado pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR) em Jalalabad, no leste do Afeganistão, danificando equipamentos e estilhaçando janelas de casas próximas, informaram autoridades locais, sob condição de anonimato. Ninguém ficou ferido na explosão ocorrida em Jalalabad, capital da província afegã de Nangarhar, disse Umar Khan, diretor de um projeto de reforma de canais. Uma fonte ligada à Organização das Nações Unidas (ONU) disse que o grupo humanitário alemão GTZ operava o armazém do Acnur. Ainda neste sábado, as autoridades afegãs deram mais um passo na direção da implementação de um programa para desarmar cerca de 100 mil pessoas em todo o país e inauguraram a primeira agência de supervisão da tarefa. O escritório, aberto hoje em Cabul, funcionará como sede do "Programa do Novo Começo", instalado pelo governo com ajuda da ONU e de doadores internacionais. O objetivo é desarmar a população num prazo de três anos.

Agencia Estado,

12 Julho 2003 | 17h37

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.