Brasil anuncia linha de crédito de US$ 1 bilhão

Em reunião com empresários ontem, em Teerã, presidente prometeu liberar dinheiro para Irã importar alimentos brasileiros

TEERÃ, O Estado de S.Paulo

17 Maio 2010 | 00h00

A visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi marcada por ambiciosas promessas comerciais para incrementar a relação Brasil-Irã, anunciadas em uma reunião para empresários ontem em Teerã. Lula disse que disponibilizará, ao longo de cinco anos, uma linha de crédito de US$ 1 bilhão para o país persa importar alimentos brasileiros. Já o presidente Mahmoud Ahmadinejad prometeu multiplicar por dez o comércio bilateral em apenas um ano.

Lula e Ahmadinejad criticaram a atual arquitetura do comércio internacional, em tons distintos. "O sistema multilateral precisa ser mais representativo", argumentou o brasileiro em seu único discurso na capital iraniana. Ele também pediu que a entrada do Irã na Organização Mundial do Comércio seja avaliada com critérios "técnicos" e não "políticos".

Ahmadinejad foi adiante nas críticas, previu o fim do capitalismo. "Esse sistema é usado unilateralmente contra nós (Brasil e Irã) e para o benefício de poucos."

Em Teerã com Lula, o diretor-geral da Agência Nacional de Petróleo, Haroldo Lima, disse que o Brasil tem interesse na exploração em águas profundas que o Irã faz no Mar Cáspio. As características desses poços seriam análogas às do pré-sal brasileiro.

Embora tenha a segunda maior reserva de combustíveis fósseis, o Irã estaria interessado no biodiesel brasileiro. Comissões técnicas esperam que os dois países compartilhem o conhecimento nos dois setores. / R.S.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.