Brasil e EUA intensificam agenda bilateral

No mês de outubro, os dois países vão aprofundar sua cooperação nas áreas de inteligência e de defesa

Cláudia Trevisan, Correspondente / Washington , O Estado de S.Paulo

13 Setembro 2017 | 05h00

Brasil e EUA intensificarão a agenda bilateral nas próximas semanas. Autoridades brasileiras visitarão Washington para tratar de temas que vão da saúde à facilitação do comércio. No mês de outubro, os dois países vão aprofundar sua cooperação nas áreas de inteligência e de defesa.

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Sergio Etchegoyen, estará na capital americana nos dias 10 e 11 de outubro, quando se encontrará com dirigentes da CIA, do FBI e de outras agências de inteligência americanas. 

Nos mesmos dias, haverá diálogo entre as indústrias de defesa dos dois países. Essa é uma das áreas em que a cooperação avança rapidamente. O evento poderá ter a participação do ministro da Defesa, Raul Jungmann, mas existe a possibilidade de que ele adie a viagem em um mês para poder se reunir com seu contraparte no governo americano, general James Mattis, que não estará em Washington nos dias 10 e 11.

No fim de outubro o chefe do Estado Maior das Forças Armadas, almirante de esquadra Ademir Sobrinho, visitará os EUA e será recebido por seu homólogo, general Joseph Dunford. 

Medidas de facilitação do comércio bilateral serão discutidas pelo ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Marcos Pereira, e o secretário de Comércio dos EUA, Wilbur Ross, na terceira semana de outubro.

Em visitas separadas, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, e o presidente da Anvisa, Jarbas Barbosa da Silva Jr., estarão na capital americana em setembro. Entre os pontos da pauta, estará o desenvolvimento da vacina contra a zika. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.