1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Brown admite que Reino Unido cometeu ´erros´ no Iraque

Agencia Estado

15 Junho 2007 | 02h 48

Em visita de avaliação, sucessor pretende aprender com administração de Blair

O ministro da Fazenda do Reino Unido, Gordon Brown, que no dia 27 de junho substituirá Tony Blair como primeiro-ministro, admitiu nesta segunda-feira, 11, em Bagdá, que houve "erros" na política britânica para o Iraque. "Embora Tony Blair tenha agido com boa intenção, foram cometidos erros. Acho que é importante aprendermos a lição para que possamos nos concentrar em trabalhar pelo futuro", afirmou Brown. O ministro acrescentou que a visita que faz ao Iraque é de "avaliação" e servirá como "primeiro como contato com a realidade iraquiana". Brown, que chegou nesta segunda à capital iraquiana em uma visita surpresa, fez essas declarações em uma entrevista coletiva concedida após a reunião que teve com o chefe do governo iraquiano, Nouri al-Maliki. Na opinião do político britânico, a questão mais importante no Iraque é "ajudar o povo iraquiano, já que não se trata simplesmente de manter sua segurança, mas de construir sua democracia, dá-lo prosperidade e progresso". "O povo iraquiano é capaz de alcançar isso", acrescentou. Por sua vez, al-Maliki expressou a Brown sua intenção de dar continuidade ao entendimento e à cooperação entre Iraque e Reino Unido. "Temos muito interesse em conhecer os mecanismos de cooperação e a política que o próximo primeiro-ministro seguirá em relação ao Iraque. Encontramos muita compreensão em Brown, mais do que esperávamos", acrescentou Maliki. Nesse sentido, o chefe do governo iraquiano assegurou que o entendimento mútuo fortalecerá a continuidade da cooperação entre ambos os países. A visita desta segunda-feira é a primeira que Brown faz ao Iraque desde que foi anunciado que ele sucederá Tony Blair na chefia do governo britânico e à frente do partido trabalhista.

  • Tags: