Brown promete endurecer lei para deter imigração

O primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, prometeu endurecer as leis de imigração do país, limitando o número de vistos para estudantes e reduzindo a lista de profissões cujo recrutamento pode ser feito com profissionais vindos de fora da União Europeia (UE). Em seu primeiro grande discurso sobre a questão dos imigrantes desde que assumiu o cargo, em 2007, Brown afirmou que aqueles que se preocupam com o impacto da imigração na sociedade não deveriam ser qualificados de "racistas".

AE, Agencia Estado

14 Novembro 2009 | 09h04

"As pessoas se preocupam se a imigração prejudicará seus salários e as perspectivas de emprego", disse o premier. O discurso foi feito depois de pesquisas indicarem que a questão dos imigrantes é a que mais preocupa os partidários do Partido Trabalhista e foi o tema responsável pelo fato de muitos eleitores terem votado no Partido Nacional Britânico (BNP), de extrema direita, nas eleições para o Parlamento Europeu.

Uma das novas medidas defendidas por Brown para frear o fluxo de estudantes estrangeiros seria revisar a permissão de vistos para cursos com menor grau de exigência, que permitem que os alunos trabalhem meio período em empregos que "poderiam sem preenchidos por britânicos". As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Mais conteúdo sobre:
Grã-Bretanha imigração leis Gordon Brown

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.