1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Busca por avião desaparecido segue para o sul

AE - Agência Estado

26 Junho 2014 | 03h 21

A área de busca pelo avião desaparecido da Malaysia Airlines foi ajustada para uma região mais ao sul no Oceano Índico, marcando uma nova fase na procura pela aeronave, informaram funcionários do governo da Austrália.

O comissário-chefe da Agência de Segurança de Transportes da Austrália, Martin Dolan, também reforçou estar confiante de que a aeronave estava operando no piloto automático quando ficou sem combustível.

Essa é a terceira vez que a área de busca sofre alterações. A nova região, mais de 950 quilômetros ao sul de onde embarcações e aviões foram enviados desde o início de abril, é conhecida por fortes ventos e tempestades.

O ministro do Transporte, Warren Truss, afirmou a repórteres em Camberra que a atualização tem como base novas análises dos dados de satélites. O voo MH370 da Malaysia Airlines desapareceu em 8 de março, quando transportava 239 pessoas de Kuala Lumpur a Pequim.

Essa mudança já era esperada. O chefe da agência que coordena as buscas disse na semana passada que as buscas seguiriam ao sul e seriam concentradas em uma área de 850 quilômetros quadrados no solo oceânico, embora ainda não soubesse precisamente qual seria a nova área.

Ao mesmo tempo, o setor privado prepara para se unir às buscas, que devem marcar a maior busca submarina na história. As autoridades estão oferecendo até 60 milhões de dólares australianos (US$ 56 milhões) para a empresa ou organização que participar de uma determinada porção da busca. Fonte: Associated Press e Dow Jones Newswires.