Bush diz que Alemanha é um sólido amigo

Após reunir-se com o presidente George W. Bush na Casa Branca, o chanceler alemão, Gehrard Schroeder, disse que a Alemanha está disposta a participar da guerra contra o terrorismo internacional. "Para a solidariedade alemã não se restringir a uma palavra vã, deve traduzir-se em fatos", afirmou Schroeder. Bush ressaltou, por sua vez, que a "coalizão não tem um amigo mais sólido do que a Alemanha". O chanceler alemão ressaltou que boa parte da reunião com o presidente norte-americano foi dedicada às contribuições de seu país na área militar. Mas ele se recusou a dar detalhes aos jornalistas. "Vocês devem entender que não seria prudente de minha parte aprofundar esse assunto", acrescentou. "Eu só estaria ajudando a quem queremos derrotar." Mas especialistas da área militar acham que a Alemanha colocará à disposição dos americanos aviões de reconhecimento e transporte. Também poderia oferecer veículos blindados do tipo Spuerfuchs, imunes à radiação e a armas químicas e biológicas. Leia o especial

Agencia Estado,

09 Outubro 2001 | 23h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.