Bush e Kerry intensificam troca de ataques na reta final

Na reta final da campanha para a eleição do dia 2, os dois principais candidatos presidenciais americanos, o presidente George W. Bush e o senador John Kerry, intensificaram os ataques verbais em busca dos votos nos Estados-chave, onde as pesquisas indicam que a disputa está mais acirrada. O desaparecimento de mais de 350 toneladas de explosivos no Iraque, noticiado no começo da semana, se tornou tema central dos últimos dias de campanha, depois de Kerry ter criticado Bush. O presidente acusa Kerry de "oportunismo eleitoral" e de fazer críticas "infundadas" aos soldados no Iraque, uma vez que o caso ainda está sendo investigado. "Que mensagem passa o senador às nossas tropas... Que sinais sua falta de convicção envia a nossos inimigos?", discursou Bush. Em Ohio, onde fez um comício ao lado de Bruce Springsteen, Kerry voltou ao ataque. "Os explosivos não estavam onde você (Bush) supunha", disse. "Você foi alertado e incumbido de guardá-los, e não fez isso."

Agencia Estado,

28 Outubro 2004 | 18h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.