Jerry Lampen/Reuters
Jerry Lampen/Reuters

'Camisas vermelhas' esperam pela data de dissolução do Parlamento

Manifestantes dizem que deixam o centro de Bangcoc somente após o anúncio oficial

EFE

05 Maio 2010 | 11h16

BANGCOC - Os manifestantes que ocupam o coração comercial da capital tailandesa há um mês, conhecidos como os "camisas vermelhas", permaneceram nesta quarta-feira, 5, acampados à espera de que o primeiro-ministro, Abhisit Vejjajiva, fixe a data da dissolução do Parlamento.

 

No acampamento dos "camisas vermelhas", não havia sinais da retirada das barricadas ou de que iriam desmontar as centenas de barracas, nem de impaciência para colocar um fim aos protestos após

aceitar o plano de reconciliação proposto dois dias antes pelo primeiro-ministro, Abhisit Vejjajiva.

 

"Agora estamos esperando o anúncio da dissolução do Parlamento. O primeiro-ministro deve anunciar em breve e ai voltaremos para casa", disse aos jornalistas um dos 24 líderes da Frente Unida para a

Democracia e contra a Ditadura.

 

A Constituição estabelece que o primeiro-ministro deve dissolver o Parlamento pelo menos 45 dias antes das eleições, fixadas para o 14 de novembro no plano de reconciliação traçado pelos seis partidos

políticos que integram a coalizão governante.

 

Ou seja, conforme a Comissão Eleitora, para poder organizar a eleição de 14 de novembro é preciso dissolver o Legislativo no fim de setembro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.