'Camisas Vermelhas' protestam contra premiê tailandês

Dezenas de milhares de manifestantes contrários ao governo da Tailândia, chamados de Camisas Vermelhas, foram hoje às ruas da capital do país, Bangcoc. O movimento é uma demonstração de força apenas um dia depois de o primeiro-ministro, Abhisit Vejjajiva, dizer que dissolverá o Parlamento até o início de maio. Eleições são esperadas para até julho.

Agência Estado

12 Março 2011 | 16h01

A manifestação dos Camisas Vermelhas marcou o aniversário do início de seu protesto de dois meses de duração no ano passado, que deteriorou-se para um confronto violento que matou 91 pessoas e deixou mais de 1,4 mil feridas. Eles exigiam na época a convocação de eleições antecipadas, com o argumento de que Abhisit assumiu o poder por meios não democráticos.

O protesto promovido hoje pelo grupo foi provavelmente o maior deste ano. O porta-voz da polícia, general Prawut Thavornsiri, estimou a multidão em 30 mil pessoas.

A manifestação e o anúncio das eleições feito por Abhisit lançam uma nova rodada de uma guerra política em curso desde 2006, quando os militares derrubaram o primeiro-ministro Thaksin Shinawatra em um golpe depois de meses de protestos alegando que ele era corrupto e que havia tratado com desrespeito o estimado rei do país, Bhumibol Adulyadej.

Os apoiadores de Thaksin venceram as eleições em dezembro de 2007, mas foram forçados a deixar o poder um ano depois por uma combinação de manobras judiciais e legislativas. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.