Canadá redefine casamento como união de "duas pessoas"

O governo canadense propôs que o casamento passe a ser definido como a ?união legal de duas pessoas?, mudança que legaliza as uniões de mesmo sexo em todo o país. O projeto de lei, apresentado para revisão da Suprema Corte antes de ser submetido ao Parlamento, representa a reação do governo a decisões judiciais que permitiram casamentos de mesmo sexo nas províncias de Ontário e Colúmbia Britânica. Centenas de casais homossexuais se casaram nas últimas semanas, e a proposta de lei mostra a disposição do primeiro-ministro Jean Chretien de fazer do Canadá o quarto país a legalizar as uniões de mesmo sexo. Bélgica, Dinamarca e Holanda atualmente permitem esse tipo de casamento. ?O casamento, para fins civis, é a união de duas pessoas com a exclusão de todas as demais?, diz o projeto de lei, chamado oficialmente de Ato a Respeito de Certos Aspectos da Capacidade Legal para o Casamento. O ato afirma que comunidades religiosas podem definir ?casamento? da maneira que quiserem.

Agencia Estado,

17 Julho 2003 | 14h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.