1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Candidato afegão à presidência escapa de atentado

Agência Estado

06 Junho 2014 | 12h 22

O candidato à presidência do Afeganistão que lidera as pesquisas para o segundo turno, Abdullah Abdullah, escapou nesta sexta-feira de uma tentativa de assassinato. A explosão de duas bomba matou pelo menos seis pessoas do lado de fora de um evento de campanha do qual ele participou, em Cabul.

Primeiro, um homem detonou um carro-bomba perto do Toyota Land Cruiser blindado de Abdullah, quando ele estava saindo de uma reunião com partidários no hotel Ariana. A seguir, disseram testemunhas, outro suicida detonou o artefato que trazia junto ao corpo no meio de uma multidão que começava a se juntar no local. Dentre os mortos está um dos guarda-costas de Abdulla e dois motoristas de sua campanha.

Os ataques desta sexta-feira representam um significativo aumento da violência política, pouco antes do turno decisivo da eleição presidencial que acontece em 14 de junho e vai escolher o sucessor de Hamid Karzai.

Embora o Taleban tenha prometido várias vezes prejudicar a eleição, que considera ilegítima por causa da presença norte-americana no país, o grupo ainda não havia atacado eventos de campanha dos candidatos. Nenhum grupo havia assumido a autoria do ataque.

No momento do ataque, Abdullah, ex-ministro de Relações Exteriores, estava no interior de seu veículo blindado com outro ex-ministro de Relações Exteriores, Zalmai Rassoul, o candidato presidencial que terminou em terceiro lugar no primeiro turno da eleição, realizado em 5 de abril e que depois disso passou a apoiar Abdullah. Os dois não ficaram feridos e Abdullah participou de outro evento eleitoral em Cabul mais tarde.

"O objetivo do ataque de hoje foi criar medo e terror para impedir o povo afegão de votar", disse Abdullah a seus partidários horas depois das explosões. "A resposta correta para a ação de hoje é saia e vote.

Abdullah descreveu as explosões como uma "tragédia" e expressou suas condolências às famílias das vítimas. Além dos seis mortos, mais de 20 pessoas ficaram feridas, informou a polícia. Fonte: Dow Jones Newswires.

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo