Gonzalo Fuentes/Reuters
Gonzalo Fuentes/Reuters

Candidato centrista deve vencer Le Pen no segundo turno das eleições na França, aponta nova pesquisa

Apesar de estarem empatados com 25% das intenções de voto para o primeiro turno, candidato conta com 61% de eleitores na segunda fase do pleito, contra 39% de rival

O Estado de S.Paulo

04 Abril 2017 | 17h07

PARIS - O candidato social-liberal à presidência da França, Emmanuel Macron, e a rival de extrema direita, Marine Le Pen, estão empatados com 25% das intenções de voto para o primeiro turno das eleições, mas ele deve derrotar a nacionalista no segundo turno, conforme mostrou nesta terça-feira, 4, uma pesquisa de opinião Le Monde/Cevipof.

O levantamento, que entrevistou 14,3 mil pessoas entre os dias 31 de março e 2 de abril, uma das maiores amostragens dentre as várias pesquisas frequentes para a eleição francesa, apontou que Macron terá 61% dos votos na decisão de 7 de maio, e Le Pen 39%.  

O candidato conservador François Fillon, cuja campanha foi abalada por alegações de que ele pagou centenas de milhares de euros de dinheiro público a sua mulher e filhos por um trabalho mínimo, chegaria em terceiro lugar na primeira etapa da votação - o que o eliminaria da disputa, assim como os demais concorrentes.

Segundo a sondagem, Fillon deve receber 17,5% dos votos no primeiro turno, mesmo resultado da pesquisa anterior de meados de março, e o candidato de extrema-esquerda Jean-Luc Mélenchon deve ficar com 15%. Ele registrou um aumento de 3,5 pontos porcentuais, o que o coloca à frente do socialista Benoît Hamon, que aparece com 10%.

A certeza do eleitorado cresceu acentuadamente quando comparada com a sondagem anterior. Cerca de 64% dos entrevistados dizem estar certos de sua decisão, o que corresponde a um aumento de 5 pontos porcentuais.

Os eleitores de Le Pen são os mais convictos, já que 82% se dizem certos de sua escolha, uma evolução de 4 pontos porcentuais.

O grau de certeza dos eleitores de Fillon cresceu 7 pontos e chegou a 75%, o dos apoiadores de Macron subiu 9 pontos e foi para 61%, o dos eleitores de Mélenchon se manteve em 60% e o dos defensores de Hamon cresceu 5 pontos e ficou em 52%.

Todos os 11 candidatos devem se enfrentar em um debate que será televisionado na noite desta terça-feira, 4. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.