REUTERS/Omar Sobhani
REUTERS/Omar Sobhani

Carro-bomba avança contra posto de controle no Afeganistão e mata ao menos 12 policiais

Porta-voz dos taleban disse que ataque começou com detonação do tanque ‘por um suicida’ e continuou com a ação de outros guerrilheiros

O Estado de S.Paulo

28 Setembro 2017 | 08h26

CABUL - Ao menos 12 policiais afegãos foram mortos e 4 ficaram feridos após um veículo carregado de explosivos avançar contra o posto de controle em que estavam na Província de Kandahar, no sul do país, na noite de quarta-feira 27, disse uma autoridade local.

+ Secretário de defesa dos EUA escapa de foguetes do Taleban em Cabul

Abdul Bari Baryalai, porta-voz do governo da província, afirmou que o ataque aconteceu no distrito de Maruf, na fronteira com o Paquistão. A ação, em um dos redutos do Taleban, enfatiza as ameaças enfrentadas pelas forças de segurança afegãs, notadamente unidades policiais que estão na linha de frente do combate aos insurgentes.

Um porta-voz do Taleban, Qari Yusuf Ahmadi, disse em um e-mail que o ataque começou com a detonação do tanque "por um suicida" e continuou com a ação de guerrilheiros taleban, que deixaram "muitos" membros das forças de segurança mortos e capturaram munição.

"A situação é agora de calma e voltou à normalidade na zona, e todas as instalações estão sob controle das forças de segurança afegãs”, disseram autoridades do Afeganistão.

O incidente aconteceu no mesmo dia em que militantes atacaram o aeroporto de Cabul enquanto o secretário de Defesa dos EUA, Jim Mattis, visitava a capital afegã acompanhado pelo secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg. / REUTERS e EFE

Reveja: Trump descarta retirada rápida dos EUA do Afeganistão

Mais conteúdo sobre:
Afeganistão [Ásia] Taleban Bomba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.