Carro-bomba mata dez iraquianos em campo militar

Um carro-bomba explodiu nesta quarta-feira em um campo militar no noroeste de Bagdá, matando dez iraquianos e ferindo mais de 20, disseram oficiais, no mais recente ataque às forças de segurança que são a chave para os planos americanos de combater os grupos insurgentes. A explosão do carro-bomba ocorreu no acampamento da Guarda Nacional do Iraque, em Anah, a 2.655 quilômetros a noroeste de Bagdá. Há depoimentos conflitantes de que um suicida dirigia o carro. O ministro do Interior do Iraque confirmou a explosão, mas disse não ter confirmação se o carro era dirigido por alguém ou se foi detonado à distância. A rede de TV Al Jazira informou que a explosão ocorreu em frente à Guarda Nacional, onde pessoas esperavam para se alistar voluntariamente ao exército. O médico Waleed Jawad Qamar, da clínica de Anah, disse que dez morreram e outros 22 ficaram seriamente feridos. Oficiais iraquianos tentam selar a paz em acordo com o radical xiita Muqtada al-Sadr, cujos seguidores vem lutando diariamente com as tropas americanas no distrito de Sadr City, em Bagdá. Confrontos entre militantes de al-Sadr e tropas americanas continuam apesar das conversas.

Agencia Estado,

06 Outubro 2004 | 10h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.