Assine o Estadão
assine

Internacional

Estados Unidos

Carson anuncia apoio a Trump pouco antes das primárias na Flórida

Neurocirurgião se retirou da disputa republicana na semana passada, após os resultados fracos obtidos nos primeiros Estados que disputaram as prévias

0

O Estado de S. Paulo

11 Março 2016 | 08h59

WASHINGTON - O neurocirurgião aposentado e ex-pré-candidato à presidência dos EUA Ben Carson anunciou nesta sexta-feira, 11, seu apoio à candidatura de Donald Trump, seu antigo rival na disputa republicana, como havia sido antecipado na quinta-feira por vários veículos de comunicação americanos, incluindo CNN, ABC e NBC.

Carson deu uma entrevista coletiva na Flórida durante a manhã na qual oficializou seu apoio a Trump, tornando-se o segundo respaldo recebido de um antigo rival. Durante o anúncio, o ex-pré-candidato afirmou que "quer que a voz da população seja ouvida" e considera Trump "muito inteligente".

Em resposta, o empresário disse que Carson fez muitas contribuições na área de educação e destacou que quer que o neurocirurgião seja parte de seu governo, caso seja eleito. Trump ainda afirmou que o que está acontecendo neste momento da campanha é um "fenômeno" e voltou a dizer que as pessoas que antes não votavam agora saem de casa para fazê-lo.

Ainda na coletiva, Carson disse que ao conversar com Trump, encontrou "mais alinhamento, tanto filosoficamente quanto espiritualmente, do que pensava".

Na quinta-feira, Trump anunciou que recebeu o apoio de Carson. "Estive hoje com o doutor Ben Carson, que me dará seu apoio (formal) amanhã (sexta-feira), certamente", disse o empresário ao responder uma pergunta sobre educação, durante o debate republicano realizado em Miami, na Flórida.

O neurocirurgião afro-americano, que chegou a liderar as pesquisas durante um breve período no final de 2015, se retirou da disputa republicana na semana passada, após ter conseguido resultados muito discretos nos primeiros Estados onde ocorreram as primárias ou caucus (assembleias populares).

Carson, que ao longo da campanha expressou constantemente suas fortes convicções religiosas, conta com muito apoio da população evangélica dos EUA, razão pela qual poderia reforçar as possibilidades de Trump entre esse setor do eleitorado.

Ele já disse acreditar que Trump será capaz de deixar de lado sua retórica polêmica, que o marcou durante a campanha. "Existem dois Donald Trump. Há o Donald Trump que vai à TV e fala diante do público, e o Donald Trump atrás do palco", declarou Carson à rede de televisão Fox. "Eles não são a mesma pessoa. Um é mais o animador, e o outro é realmente um indivíduo pensante".

O médico é o segundo antigo rival a apoiar o magnata em sua corrida pela indicação do Partido Republicano, depois do anúncio feito em fevereiro pelo governador de Nova Jersey, Chris Christie.

Na terça-feira, em entrevista à CNN, Carson comentou a possibilidade de apoiar algum dos quatro pré-candidatos que ainda seguem na disputa, e citou como fator fundamental considerar "quem tem mais possibilidades de ganhar".

O apoio público de Carson é oficializado quatro dias antes da terça-feira em que cinco estados realizarão primárias: Ohio e Flórida, onde o vencedor levará o número total de delegados em jogo, e também Illinois, Missouri e Carolina do Norte.

Uma vitória de Trump na Flórida seria uma sentença de morte para o senador Marco Rubio, que permanece na disputa republicana ao lado do senador texano Ted Cruz. /EFE e AFP

Comentários