Evan Vucci/AP
Evan Vucci/AP

Casa Branca considera 'ultrajante' bloqueio judicial a veto migratório

Advogados do governo Trump apelarão da decisão; suspensão foi determinada por juiz de Seattle

O Estado de S.Paulo

04 Fevereiro 2017 | 01h51

WASHINGTON - O gabinete de Donald Trump classificou como "ultrajante" a suspensão temporária determinada por um juiz federal do veto migratório do presidente norte-americano. A Casa Branca afirmou ainda que os advogados do governo apelarão da decisão judicial.

"Tão cedo quanto possível, o Departamento de Justiça pretende arquivar a suspensão desta ultrajante determinação e defender a ordem executiva do presidente, que nós acreditamos ser legal e apropriada. A ordem do presidente pretende proteger a segurança interna e ele tem autoridade constitucional e responsabilidade de resguardar o povo americano", escreveu, em comunicado, o secretário de Imprensa, Sean Spicer.

Nesta sexta-feira, 3, o juiz federal James Robart, de Seattle, bloqueou temporariamente em todo o país o decreto que impedia a entrada de refugiados e cidadãos de sete países muçulmanos nos Estados Unidos. Ele indeferiu o argumento de advogados do governo federal de que Estados não tinham autonomia para contestar um decreto presidencial.

Desta forma, o magistrado acatou pedidos do procurador-geral do Estado para bloquear a ordem executiva, assinada há uma semana. A procuradoria de Minnesota aderiu à petição do Estado de Washington nesta semana. / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.