Mandel Ngan/AFP
Mandel Ngan/AFP

Casa Branca publica patrimônio de altos funcionários; muitos são ricos

Além de declarar renda 30 dias depois de serem empregados, esses funcionários devem assinar acordos de ética para evitarconflitos de interesse

O Estado de S.Paulo

01 Abril 2017 | 03h50

WASHINGTON - A Casa Branca publicou na sexta-feira, 31, as declarações financeiras de dezenas de seus altos cargos confirmando que o presidente Donald Trump se rodeou de funcionários ricos. Entre eles, o genro Jared Kushner.

Kushner, que divide a maior parte de suas posses com a esposa, Ivanka Trump, tem um império imobiliário e financeiro estimado em US$ 741 milhões, segundo o jornal The New York Times, que analisou 54 páginas da sua declaração. 

Outro dos mais ricos assessores de Trump é Gary Cohn, diretor do Conselho Econômico Nacional e ex-número 1 do Banco Goldman Sachs, com bens avaliados em US$ 230 milhões.

Steve Bannon, chefe de estratégia de Trump, também integra a lista. No ano passado, ganhou algo entre US$ 1,3 e 2,3 milhões. 

Uma das principais assessoras de Trump, Kellyane Conway, que em 2016 trabalhou primeiro na campanha de Ted Cruz e depois para a do presidente atual, ganhou US$ 800 mil. 

Os formulários publicados mostram dados de 180 altos funcionários: todos aqueles que recebem mais de US$ 161,7 mil dólares por ano e que, em sua maioria, assessoram Trump em algum sentido. 

Trump gosta de rodear-se de empresários de sucesso. As regras não se aplicam ao próprio Trump, que não é obrigado a informar seus bens até o próximo ano. O atual presidente resistiu durante a campanha a tornar públicas suas declarações de imposto. / EFE

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.