Santiago Torrado
Santiago Torrado

'Cedrizuela', o bairro venezuelano de Bogotá 

Local recebeu 15 restaurantes de comida venezuelana nos últimos três anos

Santiago Torrado Especial para o Estado / Bogotá , O Estado de S.Paulo

16 Julho 2017 | 05h00

Bogotá, a fria capital da Colômbia, a 2.600 metros de altura, é o principal destino dos venezuelanos, embora a maioria venha de cidades de clima quente. Apesar de estarem por toda Bogotá, centenas escolheram o bairro de Cedrito, ao norte da cidade, que já foi apelidado de “Cedrizuela”. 

“O sotaque é percebido em todas as esquinas”, disse Fernando Fernández, venezuelano de Caracas, de 59 anos, que há dois meses comprou Entre Panas y Parceros (expressões coloquiais para designar amigos na Venezuela e na Colômbia), o primeiro dos 15 restaurantes de comida venezuelana abertos em Cedritos nos últimos três anos. 

Ali são oferecidos pratos tradicionais, como torta de milho recheada, empanadas e o “pabellón criollo” (prato tradicional da Venezuelana), além de outros produtos do país. 

“Queremos que seja um ponto de encontro dos venezuelanos” afirma Fernández, que chegou à Colômbia há um ano com sua mulher e três dos quatro filhos. 

Embora tenha saudade das praias, ele gosta do frio de Bogotá e diz que as colinas orientais da capital colombiana lembram o pico de El Ávila, monte protetor de Caracas. A algumas quadras dali, há uma padaria e confeitaria venezuelana que leva o nome, precisamente, de El Ávila. 

Mais conteúdo sobre:
Venezuela Colômbia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.