1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Chanceler cubano e secretário americano avaliam impacto futuro de acordo aéreo

- Atualizado: 17 Fevereiro 2016 | 11h 10

Segundo nota no site oficial da Chancelaria, acordo 'poderá ser aproveitado em toda sua potencialidade' quando restrições às viagens dos americanos à ilha forem removidas

HAVANA - O ministro das Relações Exteriores de Cuba, Bruno Rodríguez, e o secretário de Transporte dos Estados Unidos, Anthony Foxx, analisaram na terça-feira o impacto futuro que o acordo sobre aviação civil assinado por seus respectivos governos em Havana poderia ter nas viagens entre ambos os países.

O chanceler cubano recebeu o secretário americano após a assinatura do histórico convênio que incluirá voos regulares diretos de companhias aéreas americanas à ilha pela primeira vez em mais de 50 anos a partir do último trimestre deste ano.

O chanceler cubano, Bruno Rodríguez (D), recebe o secretário de Transporte dos EUA, Anthony Foxx, em Havana

O chanceler cubano, Bruno Rodríguez (D), recebe o secretário de Transporte dos EUA, Anthony Foxx, em Havana

Eles conversaram sobre o "impacto que pode ter a implementação" do acordo assinado que "poderá ser aproveitado em toda sua potencialidade" quando não existirem restrições às viagens dos americanos à ilha, de acordo com o site oficial da Chancelaria cubana.

Rodríguez ressaltou que a assinatura do memorando de entendimento para o estabelecimento de voos regulares entre Cuba e EUA "é um passo que favorece o processo rumo à melhoria das relações bilaterais, para cuja normalização será essencial o levantamento do bloqueio".

Este acordo é o mais importante conseguido por Cuba e EUA desde a retomada de suas relações diplomáticas em julho de 2015 com a reabertura das embaixadas e o processo para normalização dos vínculos.

Foxx esteve acompanhado pelo secretário adjunto para Assuntos Econômicos e de Negócios do Departamento de Estado, Charles Rivkin; o segundo chefe da embaixada americana em Havana, Scott Hamilton; e outros funcionários dos Departamentos de Transporte e Estado americanos que viajaram à ilha para participar da cerimônia de assinatura do acordo.

Também na terça, o ministro de Transporte cubano, Adel Yzquierdo, e o secretário Foxx, signatários do acordo bilateral, mantiveram uma reunião na qual conversaram, entre outros temas, sobre as perspectivas dos vínculos no setor do transporte aéreo e as possibilidades de cooperação em matéria de aviação civil. / EFE

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em InternacionalX